segunda-feira, 19 de maio de 2008

A minha avó

A minha avó que tem quase 80 anos, tem os olhos cinzentos mais bonitos do mundo. Quando era pequena dizia-lhe que gostava de ter os olhos iguais aos dela. Surpreendida, fã dos meus lindos olhos, respondia, que disparate!
Há dias, com outros netos, falava de viagens e dos lugares fantásticos onde esteve, onde nós provavelmente nunca iremos. Por ocasião de ter uma filha e um genro em Nova Iorque remata a conversa dizendo: "Mas naquele continente nunca estive". A nossa indignação foi tanta que começámos a enumerar as prendas que na altura nos trouxe, os museus que visitou e dos quais falava com tanta admiração. Os netos acotovelavam-se na busca de memórias "A Vó foi com a T e esteve em casa dos filhos da T", "Foi ao Metropolitam e ao Guggenheim!". Não se lembra.

Esta manhã fui com a senhora minha avó ao banco, porque tem tantos números para decorar que se esqueceu do pin de um dos cartões de multibando. Diz que tem o pin do telemovel, o pin do cartão deste banco e do outro e que não tem cabeça para tudo. Já no banco veio dizer-me que tinha mais um cartão estragado, a máquina dizia que estava inválido. Fui entender a situação e percebi que aquela caixa era para cartões exclusivos do BPI e expliquei-lhe. 
A minha avó, uma professora rígida e cosmopolita para aquela época, deve achar que o mundo lhe ganhou a corrida e é tudo tão confuso que não entende as coisas. Sinto-a alheada e comprometida com o fim que secretamente aguarda com a esperança que venha rápido, indolor.

Ainda assim, continua a ter aquela postura impenetrável e apesar do alheamento ainda me surpreende. E depois do cartão, depois de andar muito até à caixa do supermecado e até ao carro pergunta-me se estou bem disposta. Respondo-lhe que sim. "Ah pareces-me triste hoje". 

5 comentários:

manhã disse...

ai, nunca conheci a minha avó, que pena tenho, essa tua é mesmo uma ternura, cuida bem dela...

Mo disse...

ooo que amorosa :D qdo estiveres com ela não te ponhas com esses pensamentos q te põem a cara triste

Martini disse...

Olá manhã, eu tento. É a minha única avó, actualmente.

mo, mas eu não estava com cara triste nenhuma:P Ela é que tem uma percepção extra-sensorial sensacional!! eheh

Huckleberry Friend disse...

Texto lindo, Martinika. Comoveste-me. Tinha acabado de escrever num comentário sobre "os meus velhos", as pessoas de idade que tive e tenho a sorte de conhecer. Cada vez os admiro mais. Esforço-me por acarinhar a memória de uns e o que ainda me dão os outros... beijo grande!

Marta disse...

Muito bonito Martini, a minha avó também é a pérola da minha vida, que sempre me acompanhou desde que nasci. Cada vez mais me faz lembrar as saudades que eu tenho dela e que FELIZMENTE ainda está viva e espero que por muito tempo...